VOCÊ ESTÁ AQUI: INÍCIO / informação / Notícias / Cidadania Ativa

Cidadania Ativa

Cartaxo subscreveu Protocolo de Cooperação para a implementação do Referencial de Educação para a Segurança, a Defesa e a Paz.

O presidente da Câmara Municipal do Cartaxo subscreveu, no dia 24 de outubro, numa cerimónia que decorreu no Convento de S. Francisco, em Santarém, o Protocolo de Cooperação para a implementação do Referencial de Educação para a Segurança, a Defesa e a Paz.

O referencial decorre do trabalho de uma equipa conjunta da Direção-Geral da Educação e do Instituto da Defesa Nacional para aplicação na educação pré-escolar e nos ensinos básico e secundário e é um documento orientador para a implementação da Educação para a Segurança, a Defesa e a Paz.

Na sessão solene de assinatura, estiveram presentes Helena Carreiras, Ministra da Defesa Nacional, Isabel Almeida Rodrigues, Secretária de Estado da Igualdade e Migrações, António Leite, Secretário de Estado da Educação, Carlos Miguel, Secretário de Estado da Administração Local e Ordenamento do Território, assim como, o Presidente da Câmara Municipal de Santarém, anfitrião da cerimónia, presidentes de câmara municipal de outros municípios que também subscreveram o documento, para além de autarcas e outras entidades.

O presidente da Câmara Municipal do Cartaxo explicou que com a assinatura do protocolo, a autarquia assume o compromisso de incentivar e apoiar iniciativas relevantes da sociedade civil relacionadas com a promoção de uma cultura da segurança, da defesa e da paz, apoiando a participação ativa neste projeto dos agrupamentos de escolas do concelho. 

João Ferreira Heitor destacou a importância de, pela subscrição do protocolo, “podermos ser uma voz ativa na elaboração e execução do plano de implementação do referencial junto da comunidade educativa”. 

Para o autarca “a escola tem de viver muito atenta ao presente, aos dias que vivemos e ao que se passa no mundo, tanto quanto ao que se passa na comunidade mais próxima”, afirmando que o referencial vai permitir, “a participação dos docentes em ações de formação sobre temas como a igualdade entre mulheres e homens, o combate à violência doméstica ou a valorização da diversidade e a integração de minorias, por exemplo”.​