VOCÊ ESTÁ AQUI: INÍCIO / informação / Notícias / Rede Eunice AGEAS

Rede Eunice AGEAS

Estreia de 'Um Outro Fim Para a Menina Júlia' no Cartaxo marcou início da temporada 2020-2022

​​
O Centro Cultural do Cartaxo encheu para receber a peça de teatro Um Outro Fim Para a Menina Júlia, uma criação de Tiago Rodrigues a partir da peça de August Strindberg, no passado dia 1 de fevereiro, assinalando a estreia nacional da temporada 2020-2022 da Rede Eunice AGEAS.

Presente na estreia, o presidente da Câmara Municipal Pedro Magalhães Ribeiro, agradeceu, a todos os presentes, por terem feito desta uma noite especial, “seria impossível termos um melhor início para esta parceria com o Teatro Nacional D. Maria II (TNDMII) - que bom é ver esta sala cheia, com um espetáculo muito bom, numa terra pequena como a nossa, mas que respira teatro”.

Pedro Magalhães Ribeiro lembrou, no seu discurso, o dramaturgo Marcelino Mesquita, que diz ter “feito um excelente trabalho de sementeira nesta área, que se enraizou no ADN dos cartaxeiros e que tem continuado no movimento associativo local, com algumas figuras como Mário Júlio Reis, Frederico Corado, Bruno Schiappa, entre outros, que de forma voluntária, têm continuado esse trabalho de cativação”. 

Aquando da sua construção, este foi também um dos principais objetivos pensados para o Centro Cultural do Cartaxo, “cativar e formar novos públicos, continuar o trabalho de sementeira que Marcelino Mesquita começou, pois numa sala de teatro há lugar para todos e é, sem dúvida, uma forma muito positiva de despertarmos consciências e de construirmos um futuro melhor”. 

O autarca disse sentir-se “honrado e feliz” com a escolha do Centro Cultural do Cartaxo para integrar a reder Eunice-AGEAS, “um projeto que tem a grande vantagem de promover um Portugal por um inteiro, levando a excelência do trabalho do TNDMII a palcos de todo o país, cultivando a proximidade e o amor ao teatro”.

Também Cláudia Belchior, presidente do conselho de administração do TNDMII, destacou o caráter inovador desta rede, que ajuda o Teatro na sua “missão, que é nacional, e que implica, por isso mesmo, ir cada vez mais a municípios e não obrigar as pessoas a deslocarem-se a Lisboa para verem os nossos espetáculos”. 

No agradecimento especial que endereçou a toda a equipa do Centro Cultural do Cartaxo, pelo apoio e acolhimento, Cláudia Belchior lembrou a “candidatura apresentada, muito rica, cheia de ideias, com uma visão de programação diversificada para as pessoas e com as pessoas, que a tornou numa escolha claríssima entre as 19 apresentadas”.

Teresa Thobe, representante do mecenas AGEAS, também marcou presença na estreia, que descreveu como uma noite “de alma cheia, de casa cheia, que é, sem dúvida, um grande incentivo para continuar a apoiar projetos com a grandiosidade da rede Eunice”. 

No encerramento desta sessão, Tiago Rodrigues, diretor artístico do TNDMII e encenador da peça apresentada nesta noite, agradeceu o acolhimento “caloroso” da equipa técnica e do público. “É um enorme prazer estarmos juntos pela primeira vez, neste primeiro dia de um percurso que vai demorar 3 anos e em que esperamos que cada regresso seja pelo menos tão feliz quanto este”, afirmou.

O Centro Cultural do Cartaxo integra a rede Eunice AGEAS até 2022, depois de ter sido selecionado pelo TNDMII para ser um dos três espaços culturais a receber peças deste Teatro, a par do Centro das Artes do Espetáculo de Portalegre e do Teatro Municipal de Bragança.

Em 2020, o Cartaxo vai receber mais duas peças do TNDMII – Antígona, dia 14 de março, às 21h30, e Fake, dia 18 de abril, às 21h30.
 
​​