VOCÊ ESTÁ AQUI: INÍCIO / informação / Agenda / Feira de Todos os Santos

Feira de Todos os Santos

De 31 de outubro a 4 de novembro, todos os caminhos vão dar à Feira de Todos os Santos.



 
 
A Feira de Todos os Santos quer vir a ocupar espaço no calendário de provas da Federação Equestre Portuguesa. Em 2018, vai ter novo picadeiro interior com medidas regulamentares, para receber a I Prova de Poule de Ensino Feira de Todos os Santos.
Espetáculos equestres, apresentação de coudelarias e escolinha equestre, ocuparão o picadeiro em todos os dias da Feira.
A tradicional feira franca, das mais antigas do país, vai ser valorizada com espaço exterior requalificado para dar melhores condições a vendedores e visitantes.
Desde que o município reassumiu “a sua obrigação de devolver dignidade à ExpoCartaxo”, a mostra empresarial voltou a ser “espaço privilegiado de promoção do tecido empresarial do concelho e cresce anualmente em número de empresas presentes”, afirmou Pedro Magalhães Ribeiro.

Por ocasião do dia 1 de novembro, a cidade do Cartaxo recebe a Feira de Todos os Santos – uma das mais antigas feiras tradicionais do país. Este ano, a Feira de Todos os Santos vai decorrer, a par com a ExpoCartaxo, de 31 de outubro a 4 de novembro, no Pavilhão Municipal de Exposições e no Campo da Feira.

Depois do investimento na renovação do espaço do Pavilhão Municipal de Exposições e na aposta em devolver à Feira a sua tradição rural e ribatejana, dando-lhe a projeção regional de outros tempos, a Câmara Municipal vai voltar a inovar no certame. Em 2018, o picadeiro interior vai crescer, cumprindo as medidas regulamentares da Federação Equestre Portuguesa, para receber a I Prova de Poule de Ensino Feira de Todos os Santos. A feira franca vai decorrer num espaço requalificado e reorganizado – melhores condições para vendedores, melhor acesso e mais lugares de estacionamento para visitantes.​

DESCARREGUE O PROGRAMA 2018

 


Aprofundar a identidade ribatejana da Feira e reforçar a qualidade do programa equestre
Pedro Magalhães Ribeiro, presidente da Câmara Municipal do Cartaxo, afirma que para além do investimento no Pavilhão e no Campo da Feira executado nos últimos anos, “o maior trabalho, que por vezes é invisível aos olhos, é o de estarmos ao lado dos empresários e dos feirantes para garantirmos que voltam a acreditar na Feira enquanto espaço que responde aos seus objetivos de negócio”. 

“Encontrámos a Feira e a Expocartaxo em queda livre. Passo a passo, de modo firme, mas sustentável, reconstruímos juntos a Feira de Todos os Santos. Devolvemos dignidade ao espaço, valorizámos os empresários da nossa terra e recentrámos o foco no caráter único da Feira – a sua tradição rural e ribatejana”, afirmou o presidente da Câmara.

“Sabemos, depois da avaliação dos últimos anos, que a nossa identidade e a nossa ligação ao campo e ao cavalo, trouxeram milhares de pessoas à Feira e lhe conferiram um fator diferenciador. Não somos uma feira equestre, mas vamos aprofundar esta aposta, porque foi uma aposta ganha, que atraiu visitantes ao Cartaxo e garantiu público a empresários e feirantes”, referiu o autarca, ao defender a “necessidade de colocar a Feira de Todos os Santos no circuito equestre nacional”. 

Maior qualidade e “relevância das propostas, para garantir a presença de cavaleiros, coudelarias e, claro, de público”, a par de “assegurar a qualidade dos espetáculos que integram o programa equestre da Feira”, são objetivos a curto e médio prazo.

Objetivos que em 2018 se “começam a cumprir”, com um novo picadeiro, que pode acolher provas de competição, o que permite à Feira de Todos os Santos vir a integrar o calendário oficial de provas de competição da Federação Equestre Portuguesa, e com a “organização da I Poule de Ensino que ostenta o nome da nossa Feira de Todos os Santos”, poule de ensino que contará com a direção do Eng.º António Vicente, o que para o autarca “é por si só, motivo de orgulho para o Cartaxo e garantia de rigor técnico da prova”.​