VOCÊ ESTÁ AQUI: INÍCIO / informação / Agenda / Sandra dos Santos expõe no Museu Rural e do Vinho

Sandra dos Santos expõe no Museu Rural e do Vinho

Museu Rural e do Vinho do Concelho do Cartaxo inaugurou exposição de pintura no dia Internacional de Museus


No dia 18 de maio, às 18h30, o Museu Rural e do Vinho do Concelho do Cartaxo inaugurou a exposição de pintura da artista Sandra dos Santos, assinalando o Dia Internacional dos Museus.
 
Da terra e de Mim… é o tema escolhido pela pintora para um conjunto de obras que revelam a origem ribatejana da artista e se enquadram no cenário que o próprio Museu proporciona.
 
A exposição está patente ao público até dia 30 de junho e pode ser visitada de terça a sexta das 10h30 às 12h30  e das 15h00 às 17h30, aos sábados, domingos e feriados das 9h30 às 12h30 e das 15h00 às 17h30, encerra à segunda.
 
Sandra dos Santos
Teve como principal referência, seu pai José Santos, também artista plástico (autodidata), particularmente na área do retrato.
 
Começou a expor em 1991, na região onde nasceu (Vila Franca de Xira).

A sua formação em pintura, advém de dois anos de pintura com o Mestre Louro Artur, na sua licenciatura em Educação Visual e Tecnológica (1994/1998), pela Escola Superior de Educação de Setúbal.
 
Em 2010 terminou o mestrado em Ensino de Educação Visual e Tecnológica, na mesma Escola Superior. É docente nesta área há 15 anos.
Participou em inúmeras exposições individuais e coletivas por todo o país e está representada em diversas coleções particulares, nomeadamente, no grupo Fidelidade Seguros/ Caixa Geral de Depósitos, na Galeria Santiago em Palmela, na ESE de Setúbal, João Ferreira (Árbitro Internacional), na escola Pedro Nunes, em Alcácer do Sal, no Jardim de Infância Arco Íris (Colégio Adventista) em Setúbal, na escola Alberto Valente, no Pinhal Novo, na empresa AQPC (Automotive Quality Parts Consulting), entre outras.

O seu trabalho caracteriza-se pela procura de exteriorizar sentimentos muito pessoais, de momentos marcantes na vida da artista. O seu género distingue-se normalmente dentro do figurativo. Assume o seu trabalho como contemporâneo.